Formação

Estágios em Português - Enquadramento

Formulário de Candidatura

Regulamento - Estágios em Português

Termo de aceitação

Formação

Bolsas

 

Realiza-se entre 20 e 24 de junho de 2016 na Fundação Calouste Gulbenkian, o Summer Course on Global Health and Health Diplomacy.

 

O curso está inserido na Cátedra Gulbenkian de Saúde Global na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa. Esta edição conta com condições especiais de inscrição e apoio à viagem e estadia em Lisboa para participantes provenientes dos PALOP, com a disponibilização de duas bolsas de viagem e cinco inscrições gratuitas. O domínio da língua inglesa é condição essencial para a inscrição neste curso.

 

Para mais informações e candidaturas, consulte: http://www.lisboninstitutegmh.org/training

 

 

Fundação Calouste Gulbenkian

Av. de Berna, 45 A, 1067-001 Lisboa

Telefone: +351 21 782 3231

Programa

Para farmacêuticos com idade até 35 anos

Programa de estágios em Portugal

Inscrições até 15 de Maio próximo

 

Na sequência da última Assembleia Geral da AFPLP, em Luanda, e integrado no Plano de Actividades desta Associação, foi desenvolvida uma proposta de regulamento para instituir o Prémio “Estágios em Português”.

A primeira edição do Prémio terá dois estágios, um a cargo da Associação Nacional das Farmácias (ANF) e outro a cargo da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (APIFARMA), ambos em Portugal.

A história do ensino farmacêutico em Angola

 

Judith Béllise SARDINHA KAMGNO

Farmacêutica

 

A necessidade de haver profissionais especializados em Ciências Farmacêuticas (vulgo Farmácia) em Angola surge logo após a proclamação da Independência Nacional, em 1975, para colmatar o vazio que existia nesta especialidade e a falta de instituições de formação. Os jovens nacionais, com bolsas de estudo, foram enviados para Cuba, ex-URSS, RD Congo, Brasil, Portugal e outros países para serem bem formados.

Em 2001, foi aberta a Universidade Jean Piaget de Angola, com o curso de licenciatura em Ciências Farmacêuticas no seu leque de oferta. Já formou especialistas em Farmácia que estão a participar em acções pedagógicas e profissionais, havendo uma cobertura ainda insuficiente para as tarefas que lhes são inerentes. Entre os pioneiros, destacam-se farmacêuticos como o Dr. André Pedro Neto (UniPiaget) e outros, que muito contribuíram para o crescimento desta especialidade das Ciências da Saúde.

Actualmente, várias outras instituições – como a Universidade Agostinho Neto, a UPRA–Universidade Privada de Angola e outros Institutos Superiores Politécnicos – apostaram na formação dos profissionais farmacêuticos, pelo que urge encontrar uma plataforma de uniformização de currículos, de modo a não haver disparidades formativas e de maneira a falarmos uma só linguagem. Esta uniformização é parte das competências da Ordem dos Farmacêuticos de Angola, o órgão reitor da regulação da profissão farmacêutica em Angola. (Lêr mais)

INÍCIO | CONTACTOS |  SUGESTÕES
 © 2013 Ordem dos Farmacêuticos de Angola. Todos os direitos reservados. Criado por FOURFORCE / MARKETING FOR YOU